Propostas do Banco de Portugal de Alteração do AE subscrito pelo SinTAF

Depois da denúncia do Acordo de Empresa por parte da Administração e da resposta do SinTAF, vem o Banco de Portugal apresentar uma nova proposta.

A esta nova proposta vimos a trabalhar uma nova resposta que contemple a manutenção dos direitos nas relações de trabalho e na massa salarial auferida pelos trabalhadores.

No fundamental a nova proposta patronal insiste na retirada de direitos que facilitem a intensificação da exploração e o empobrecimento dos trabalhadores:

  • Abolição do Sábado como dia de Descanso, (regredindo mais de meio século, antes até da própria “semana Inglesa”),
  • Eliminação do Prémio de Antiguidade para os novos Trabalhadores (desvalorização a quem dedicou o seu trabalho ao Banco de Portugal, abdicando de aceitar melhores ofertas de trabalho),
  • Eliminação das Promoções por Mérito depois de permanência de seis anos com avaliação positiva (desvalorização da carreira profissional e de valorização do trabalho),
  • Eliminação das Anuidades,
  • Redução da Isenção de Horário, etc.

Não encontramos nenhuma razão fundamentada para esta persistente tentativa de eliminação de direitos, de desvalorização do trabalho e consequente empobrecimento dos trabalhadores, quer por parte da Administração quer por parte dos sindicatos da UGT, dos Quadros e Técnicos e dos Independentes, a não ser por razões ideológicas no apoio incondicional ao Capital e consequente exploração do Homem pelo Homem.

Após a retoma das negociações, iremos propor novas reuniões com os trabalhadores do Banco de Portugal para apreciarmos o andamento do processo e decidir as medidas a tomar. O SinTAF, não aceita estas propostas de retrocesso civilizacional em pleno século XXI

O SinTAF está disponível para com os trabalhadores promover as iniciativas tendentes à defesa dos seus direitos e à melhoria dos seus salários.

O SinTAF reafirma e reforça que em virtude dos colossais LUCROS obtidos, existem condições políticas e económicas, para a concretização de uma redistribuição da riqueza alcançada, através de um modelo de Contratação Colectiva justo e digno que possa ser uma referência no Sector Financeiro Português.

Pela Defesa Do AE Do Banco De Portugal!!

Pela Defesa Dos Postos De Trabalho E Dos Trabalhadores!!

Por Condições De Trabalho Dignas E Com DIREITOS!!!

ADERE AO SinTAF!